Arquivos da categoria: Google Analytics

Acabe com o Ghost Spam com apenas um filtro - DIG Marketing Digital

Normalmente, depois de descoberto o Ghost spam, recomenda-se adicionar a referência para um filtro de exclusão do GA. Embora essa ação rápida seja útil contra o spam, ela tem três grandes desvantagens.

  • Fazendo filtros a cada semana para cada novo spam detectado é tedioso e toma muito tempo, especialmente se você gerenciar muitos sites. Além disso, até que você decida aplicar um novo filtro e ele começar a trabalhar, você já terá alguns dados afetados.
  • Alguns dos spammers usam visitas diretas, juntamente com as referências.
  • Estes acessos não serão bloqueados pelo filtro. Mesmo excluindo as referências pelo filtro, seu site continuará recebendo tráfego inválido.

Felizmente, há uma maneira fácil de evitar todos estes problemas. A maioria dos Ghosts spams acessam os IDs de rastreamento do GA de maneira aleatória, ou seja, o spammer não sabe realmente quem é o alvo, e por isso ou o nome do host não está definido ou ele usa um falso. (Veja relatório abaixo)

Referências falsas de Ghost Spam - DIG Links Patrocinados

Você pode ver que eles usam alguns nomes estranhos ou nem mesmo se incomodam em definir um. Embora existam alguns nomes conhecidos na lista, estes podem ser facilmente adicionados por o spammer.

Por outro lado, o tráfego válido sempre usará um nome de host real. Na maioria dos casos, este será o domínio que usaremos para bloquear o spam. Mas cuidado, pois também podem ser de serviços pagos, serviços de tradução, ou qualquer outro lugar onde você inseriu o código de rastreamento GA.

Referências válidas e nomes de host reais - DIG Links Patrocinados

Com base nisso, podemos fazer um filtro que irá incluir apenas os registros que usam nomes de servidores reais. Isso vai excluir automaticamente todos os acessos que tem o Ghost Spam como origem, não importante se ele aparece como uma referência, palavra-chave ou visualização de página,  ou mesmo como uma visita direta.

Para criar este filtro, você terá que encontrar o relatório de nomes de host. Veja como:

  1. Vá para a guia Relatórios no GA
  2. Clique em Público-alvo no painel esquerdo
  3. Expandir o item Tecnologia e selecione Rede
  4. Na parte superior do relatório, clique em Nome do host

Como exibir relatório com Nome do Host - DIG Links Patrocinados

Você verá uma lista de todos os nomes de host, incluindo os que o Ghost Spam usa. Faça uma lista de todos os nomes de host válidos que você encontrar, como segue:

  • seudominio.com.br
  • blog.seudominio.com.br
  • es.seudominio.com.br
  • servicodepagamento.com
  • translatetool.com
  • outrodominioseu.com.br

Para sites pequenos e médios, esta lista de nomes de host provavelmente será o domínio principal e um alguns subdomínios. Após certificar-se que você incluiu todos eles, crie uma expressão regular como a que segue:

seudominio\.com\.br|outroseudomunio\.com\.br|servicodepagamento\.com|translatetool\.com

Você não precisa colocar todos os seus subdomínios na expressão regular. O domínio principal irá corresponder a todos eles. Se você não tem uma Vista da Proprieda criada no GA, crie uma agora. É prática recomendada que se mantenha uma Vista da Propriedade com os dados originais (que nunca será alterada) e uma outra para aplicar filtros, pois uma vez alterados os dados, não será possível recupera-los.

Em seguida, nesta nova Vista da Propriedade, crie um filtro tipo “Personalizado”.

Certifique-se de selecionar “Incluir”, em seguida selecione “Nome do host” no campo de filtro e copie a sua expressão regular na caixa de “Padrão de filtro”.

Como configurar filtro no GA - DIG Links Patrocinados

Você pode  verificar o filtro antes de salvar para ver se tudo está bem. Assim que estiver pronto, clique em “Salvar”  e então poderá aplicar o filtro à todas as Vistas da Propriedade que desejar (exceto a vista original,  sem filtros).

Este filtro único vai livrar seu site de futuras ocorrências de Ghost Spam que usarem nomes de host inválidos, e não exigem muita manutenção.

Agora você só deve precisar cuidar dos Crawler spams. Já que eles de fato acessam o seu site, você pode bloqueá-los, adicionando as seguintes linhas no arquivo .htaccess:

(obs: substitua os nomes de domínio pelos que você encontrou no seu relatório do GA)

## BLOQUEAR CRAWLER REFERRER SPAM
RewriteCond %{HTTP_REFERER} с\.новым\.годом\.рф [NC,OR]
RewriteCond %{HTTP_REFERER} traffic2cash\.xyz [NC,OR]
RewriteCond %{HTTP_REFERER} trafficgenius\.xyz [NC,OR]
RewriteCond %{HTTP_REFERER} build-audience\.for-your\.website [NC]
RewriteRule .* – [F]

É importante notar que este arquivo é muito sensível, e um único caracter errado pode tirar seu site do ar. Portanto, certifique-se de faze uma cópia de backup de seu arquivo .htaccess antes de editá-lo.

Se você não se sentir confortável brincando com seu arquivo .htaccess, você pode, alternativamente, fazer uma expressão regular com todos os indexadores, em seguida, e adicioná-lo a um filtro de exclusão por Origem da campanha no GA.

Implemente essas soluções combinadas, e você vai se preocupar muito menos sobre relatórios do Google Analytics contaminados peor spams. Isto tem a vantagem de te liberar mais tempo para você fazer coisas realmente mais úteis, como analisar dados válidos.

De qualquer forma, fique sempre de olho. Toda semana aparecem alguns novos spams, Ghosts e Crawlers. Quan notar alguma alteração nos dados, atualize seus arquivos e filtros.

  <
Solicite uma avaliação graúíta sobre a situação da sua presença digital. Vamos enviar um PDF com informações diversas como links de referência, backlinks, palavras-chave e mais...

Site da empresa*

Nome*

E-mail*

Telefone*

Área de atuação da empresa*

Cargo na empresa*

Solicite sua avaliação... Você não estará assumindo nenhum compromisso com a DIG mkt digital.

Ghost Spam é a praga da vez - DIG marketing digital

O spam no Google Analytics (GA) está se tornando um problema sério. Devido a um dilúvio de “spam de referência” a partir de botões sociais, sites adultos e muitas outras fontes. As pessoas estão começando a ter problemas por ter que configurar tantos filtros para gerenciar os dados inúteis que estão recebendo e poluindo os relatórios de métricas.

A boa notícia é que você não precisa entrar em  pânico. Este post vai focar os erros mais comuns que as pessoas fazem na luta contra spam no GA e vai explicar uma maneira eficiente de evitá-lo.

Mas primeiro, vamos ter certeza de que entendemos como funciona o Spam.

Alguns meses atrás, Jared Gardner escreveu um excelente artigo explicando o que é o spam de referência, incluindo a sua finalidade. Ele também apontou alguns grandes exemplos de spams referência.

Tipos de spam

O spam no Google Analytics pode ser dividido em duas categorias: Ghosts e Crawlers.
Veja abaixo a descrição de cada um deles e como eles funcionam.

Ghosts Spam

A grande maioria dos spams é deste tipo. Eles são chamados de Ghosts (fantasmas em inglês) porque este nunca acessa o seu site. É importante manter isso em mente, pois é a chave para criar uma solução mais eficiente para o gerenciamento de spam.

Tão incomum quanto parece, este tipo de spam não tem qualquer interação com seu site. Você pode se perguntar como isso é possível, já que um dos principais objetivos do GA é rastrear visitas aos nossos sites.

Eles fazem isso utilizando o Protocolos de Avaliação, o que permite às pessoas enviar dados diretamente para os servidores do Google Analytics. Usando este método, e também códigos de controle provavelmente gerados aleatoriamente (UA-XXXXX-1),  os spammers registram uma “visita” com dados falsos, sem sequer saber em que site eles estão atingindo.

Como funciona o Ghost Spam - DIG Links Patrocinados

Crawlers Referal Spam

Este tipo de spam, o oposto do Ghost Spam, de fato acessa o seu website. Como o nome indica, estes spam bots rastreiam suas páginas, ignorando as regras configuradas no arquivo robots.txt que supostamente deveriam impedi-los de ler o seu site. Quando saem do seu site, eles deixam um registro semelhante a uma visita legítima em seus relatórios  do GA.
Crawlers são mais difíceis de identificar porque eles sabem as suas metas e utilizam dados reais. Mas também é verdade que novos Crawlers raramente aparecem. Então, se você encontrar nos seus relatórios do GA uma referência suspeita, pesquisar no Google se ela existe ou verificar se consta nessa lista pode ajudá-lo a decidir se é ou não spam.

Ok, mas o que fazer para resolver ?

A maioria das pessoas tropeça em três erros mais comuns ao lidar com o Ghost Spam, como bloquear no arquivo .htaccess, usar listas de exclusão de “referrals” ou mesmo alimentar a preocupação de que o problema se reflete na Taxa de Rejeição.

Saiba mais sobre os erros mais comuns ao lidar com os Ghost Spams… Clique aqui !

Solicite uma avaliação graúíta sobre a situação da sua presença digital. Vamos enviar um PDF com informações diversas como links de referência, backlinks, palavras-chave e mais...

Site da empresa*

Nome*

E-mail*

Telefone*

Área de atuação da empresa*

Cargo na empresa*

Solicite sua avaliação... Você não estará assumindo nenhum compromisso com a DIG mkt digital.